Skip to content
Tags

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Atom Heart Mother – Parte 2 – Expressões

06/09/2011

Zabriskie Point 4 (3)

O Pink Floyd decidiu que seria necessário um arranjo de metais e coro de vozes para que Atom Heart Mother ficasse como deveria ser. Haviam muitos vazios nos arranjos e a estrutura musical precisava de mais homogeneidade. A banda e Waters, particularmente, haviam trabalhado na trilha sonora do filme documentário “The Body”, uma viagem pelo corpo humano produzida através da técnica de microfotografia ( foi lançado um LP com a trilha que chamou-se “Music From The Body”, no qual participaram Ron Geesin, Roger Waters e o Pink Floyd ). Então resolveram chamar Ron Geesin para fazer os arranjos dos 10 metais, do coro de 20 vozes e do violoncelo, liberados pela gravadora. Ron trabalhou exaustivamente nisso, e criou quase todos os arranjos do lado A do álbum, enquanto o Pink Floyd saía em tourne pela América e mais tarde Europa, Canadá, Austrália e Japão. Geesin não foi sequer citado nos créditos, além de ter todo o seu arranjo atrasado em um compasso por Nick Mason que queria “encaixar” sua bateria e acabou desfigurando a partitura de Ron a ponto de causar aquela sensação de que toda a orquestra se arrasta durante a música principal. Ron ficou extremamente desapontado e abandonou a apresentação em Blackhill’s Garden Party aos prantos antes do final.  O nome do Álbum veio da manchete de jornal “Atom Heart Mother” sobre o marca passo movido a energia atômica de uma mulher, enquanto a foto da capa foi idéia de um amigo dos músicos e atingiu em cheio o Zeitgeist da época. Apesar de ter chegado ao 1º lugar no Reino Unido e 55º nos Estados Unidos, Wright não gostou da gravação e Waters achou-o “horrível e embaraçoso”, “acho que éramos muito progressivos para a época”.

“Eu gostava de tocá-lo ao vivo porque era uma experiência totalmente nova tocar com outras pessoas. A gravação não é tão boa”, Richard Wright.

Atom Heart Mother 2

Entretanto, como veremos em nosso próximo e último post sobre Atom Heart Mother, as faixas são revolucionárias. As críticas – pesadas – feitas pela própria banda, são resultado da busca pela perfeição que culminou com o lançamento de Dark Side Of The Moon e continuou obstinada até The Wall, para a alegria dos fãs 🙂 .

Bibliografia e citações: do livro Pink Floyd Primórdios, de Barry Miles, Editora Madras, 2010.

Mais em: https://paintboxtalks.wordpress.com/2011/09/18/atom-heart-mother-final-as-musicas/

Atom Heart Mother 2 banda

Abraços Progressivos!!!

Tupi

Anúncios

From → Pink Floyd

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: