Skip to content

Pink Floyd – The Dark Side Of The Moon – Time

28/12/2011

Tempo ( Time )

Tire fora os momentos que tornam um dia chato
Você queima e desperdiça as horas do jeito que dá
Perneando pra lá e pra cá pelos mesmos lugares de sua cidade natal
Esperando por alguém ou algo para mostrar-lhe o caminho

Cansado de lagartear ao sol, de ficar em casa vendo a chuva
Você é jovem e a vida é longa e há muito tempo pra perder hoje
E depois, um dia você descobrirá que dez anos se passaram
Ninguém avisou da largada e você perdeu o tiro de partida

E você corre e você corre para se encontrar com o sol mas ele está se pondo
Correndo para novamente se erguer às suas costas
O sol é mais ou menos o mesmo, mas você está mais velho
Com menos fôlego, e um dia mais próximo da morte

Todo ano vai ficando mais curto e sempre falta tempo
Planos que deram em quase nada ou em meia página de rabiscos
Suportar calmamente o desespero é o modo inglês de ser
Foi-se o tempo, foi-se a canção
Pensei que eu tinha algo mais a dizer

Respire (Breathe Reprise)

Em casa, em casa de novo
Gosto de estar aqui quando posso
Quando venho cansado e com frio
É bom aquecer meus ossos junto ao fogo
Longe, cruzando os campos
O toque de finados do sino de ferro
Chama os fiéis a se ajoelharem
Para ouvir a mansidão ditosa de um mágico encantamento.

Os créditos vão para Mason, Waters, Wright e Gilmour, nessa ordem, no encarte de “The Dark Side Of The Moon – Experience Edition”, mas o embrião de Time está em uma demo desafinada de violão que Roger Waters apresentou à banda ( essa demo existe e aparece na série “Classic Albuns: The Dark Side Of The Moon” ). As idéias transformaram a improvisação de Waters na obra-prima registrada no LP de 1973. Mason inseriu aqueles tambores ratatãs com afinação específica que enfeitiçam o ouvinte tanto quanto os relógios de Alan Parsons que abrem a faixa – as gravadoras adoravam ter acervos de efeitos especiais e sons diferentes e os engenheiros se esforçavam para criá-los; quando Alan mostrou ao Floyd sua gravação dos relógios, a banda adorou de cara e aproveitou-a em Time. A letra fala sobre uma fase da juventude perdida entre a inocência e a maturidade e retrata, segundo Waters, conselhos que ele ouvia de sua mãe, Mary Waters, sobre trabalhar, constituir lar e família. Músicas anteriores como Childhood’s End e Free Four também serviram de base para Time, interpretada por Gilmour e Wright que frequentemente esqueciam os versos e retardavam a gravação da música. Os solos foram improvisados por Gilmour em volumes ensurdecedores, diz Alan Parsons que usava apenas um microfone a 30 cm de distância: ” É só você tocar o que sente e ouvir o resultado, normalmente a primeira tomada é a que sai melhor”, diz Gilmour, “… que acreditava plenamente na magia do acaso e na invenção espontânea…” John Harris em “The dark Side Of The Moon – Os bastidores da Obra-Prima Do Pink Floyd”. Em Time também surge o quarteto de vozes femininas formado pelas vocalistas de apoio em The Dark Side: Liza Strike, Barry St John, Lesley Duncan e Doris Troy. Os vocais do quarteto receberam um tratamento sonoro de sobreposição que permitiu um dinâmica totalmente nova para as vozes principais e quebrou a monotonia das canções. Tudo isso complementado e reforçado pelo impulso que o Synthi A deu às transições das músicas internamente ao disco e que também facilitou a divulgação do Disco De Ouro do Pink Floyd nas FMs norte-americanas. Time termina com o trecho conhecido como Breathe ( Reprise ) em que a banda fala sobre como é bom voltar para casa entre as tournes, para dar ao ouvinte um folêgo antes do mergulho fúnebre em The Great Gig In The Sky.

Bibliografia : Pink Floyd Primórdios de Barry Miles, The Dark Side Of The Moon de John Harris e Wikipédia.

Abraços Progressivos!!!

Tupi

Mais em:

https://paintboxtalks.wordpress.com/2011/11/24/pink-floyd-the-dark-side-of-the-moon-experience-edition/
https://paintboxtalks.wordpress.com/2011/12/02/pink-floyd-the-dark-side-of-the-moon-timeline-do-site-oficial/
https://paintboxtalks.wordpress.com/2011/12/08/pink-floyd-the-dark-side-of-the-moon-1973-linhas-gerais/
https://paintboxtalks.wordpress.com/2011/12/20/pink-floyd-the-dark-side-of-the-moon-speak-to-me/
https://paintboxtalks.wordpress.com/2011/12/20/pink-floyd-the-dark-side-of-the-moon-breath-in-the-air/
https://paintboxtalks.wordpress.com/2011/12/24/pink-floyd-the-dark-side-of-the-moon-on-the-run/
https://paintboxtalks.wordpress.com/2011/12/28/pink-floyd-the-dark-side-of-the-moon-time/
https://paintboxtalks.wordpress.com/2011/12/29/the-great-gig-in-the-sky-clare-torry-eclesiastes/
https://paintboxtalks.wordpress.com/2011/12/31/the-dark-side-of-the-moon-money/
https://paintboxtalks.wordpress.com/2012/01/01/the-dark-side-of-the-moon-us-and-them/
https://paintboxtalks.wordpress.com/2012/01/01/the-dark-side-of-the-moon-any-colour-you-like-1973/
https://paintboxtalks.wordpress.com/2012/01/09/the-dark-side-of-the-moon-brain-damage/
https://paintboxtalks.wordpress.com/2012/01/11/the-dark-side-of-the-moon-eclipse/

Anúncios

From → Pink Floyd

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: