Skip to content

A Comédia Trágica de MR PUNCH – 1994 – Neil Gaiman e Dave McKean


MR PUNCH 1

Punch e Judy fazem parte do folclore tradicional britânico como personagens de espetáculos de teatro de bonecos, e inspiraram Gaiman e McKean nessa novela gráfica espetacular.

MR PUNCH 5A

É preciso ler a obra pelo menos umas três vezes: na primeira vez prestando atenção ao texto, na segunda apreciando o trabalho de Mckean, e uma última vez para fazer a síntese de tudo e entender a história. É preciso ler todas as observações e notas para sacar os detalhes da história e seu contexto. Tudo acontece nas memórias infantis e nebulosas do personagem,

MR PUNCH 8

um garoto que vai pescar com seu avô e encontra na praia deserta o palco armado para a apresentação do espetáculo de bonecos Punch e Judy.

MR PUNCH 6

Punch aparece como um boneco cruel que joga o próprio bebê para fora do palco e bate em sua esposa com um pedaço de pau. Ele nunca se emenda e é muito cruel, causando revolta nas crianças que assistem o espetáculo. Entre uma apresentação e outra, o garoto recorda-se de seus parentes – tios, avôs e avós – e revela ao leitor suas dúvidas sobre o passado familiar, com doenças inexplicadas, relacionamentos desfeitos sem explicação, brigas e segredos por trás de histórias mal contadas.

MR PUNCH 10

Na verdade tudo é um drama que se mistura ao teatro de bonecos sem deixar claro qual recordação é Punch e Judy e qual recordação é familiar, pois os textos se confundem na cabeça do menino.

MR PUNCH 4

É impossível não se envolver nesta história melancólica, nesta volta ao passado não vivido e cheio de perguntas não respondidas.

MR PUNCH 7

O universo do imaginário de Dave Mckean salta aos olhos como uma brisa fria na praia, e as palavras de Neil Gaiman nos fazem caminhar pela manhã úmida.

MR PUNCH 12

Abraços Progressivos!!!

Tupi

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.386 outros seguidores